sexta-feira, 10 de março de 2017

Coleção Bat Pat #bibliotecakids

Olá!

Começando hoje a tag "Biblioteca Kids" aqui do blog, onde vou dar indicações de livros para a criançada. Vamos lá então?



Os livros do morceguinho curioso são escritos pelo Roberto Pavanello (que tem outras coleções também, mas falarei delas em outro momento)O livro tem uma linguagem ótima para a criançada, bem colorido e indico para crianças a partir de 7 anos de idade. O Batpat e seus amigos Martim, Rebeca e Leo embarcam em diversas aventuras. 

Aqui no Brasil existem 14 volumes, todos lançados pela Editora Fundamento. Ela já leu a coleção completa, alguns livros estão emprestados (outros ela deu).

Fonte: Arquivo Pessoal

Fora do Brasil já ultrapassam os 40 volumes, alguns até com cheirinho (own!) e no site oficial (aqui) tem a série de TV do morceguinho (disponível em espanhol, italiano e inglês). 

Muito amor!  💕

Fonte: Arquivo Pessoal

Semana que vem volto com dicas de outros livros.

Até mais! 😉

PS: Vocês podem encontrar esses livros do BatPat por um preço mais acessível no site Estante Virtual. Sempre compramos livro por lá, super indico! 


domingo, 22 de janeiro de 2017

I'm back!

Olá!!


Depois de um mês sem atualizar o blog hoje vim para dar notícias, este ano de 2017 teremos novidades por aqui: duas tags que estão sendo preparadas com muito carinho. 

Uma delas sobre indicações de livros para os kids (de 0 a 10 anos) e outra sobre relato de viagens com crianças feito por leitoras do blog e contando sobre roteiros bem interessantes.

Sei que estou com posts atrasados como restante do #roteiro2016doblog que é a viagem para o Uruguai, mas prometo atualizar tudo em breve. 

Como 2017 só começa de fato depois que as aulas escolares começam, posso dizer que meu ano começou recentemente e poderei então, me dedicar mais ao blog.

Em breve volto com posts novos!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Jack presidente - The Fall e Shooter #serieseuassisto





No post de hoje algumas séries que acompanhamos pelo Netflix.Bora lá?



DESIGNATED SURVIVOR 

Temporada: 1 temporada (Brasil)/ 1 temporada (USA) * Série renovada *

Onde passa: Netflix/ ABC (canal americano)

História da série: O Jack Bauer virou presidente! Aeeee!!! Quem assistiu 24 horas e era fã do mocinho sabe que rolava essa brincadeira na internet que queríamos o JB para presidente e nessa série é quase isso que podemos ver. Quase porque ele é presidente, mas não é o Jack (aliás, passa longe do perfil do seu personagem mais conhecido). Nesta série podemos acompanhar a rotina de um simples Secretário de Habitação que, após um mega ultra power atentado terrorista (será?), vira o presidente americano e precisa lidar com caos, conflito e o mundo da política. 

PS: Diferente da maioria dos seriados do Netflix, este os episódios são liberados semanalmente, ou seja, segura a ansiedade!!

Dá pra pegar o bonde andando? Primeira temporada. Vá tranquilo acompanhar!

Nota: 10 (como não amar um seriado com o Jack Bauer?)





THE FALL 


Temporada: 1 temporada (Brasil)/ 3 temporada (USA) * Série renovada *

Onde passa: Netflix

História da série: Um crime bárbaro cometido por Paul Spector (Jamie Dornan, o ator de 50 tons ...) é investigado, de forma bem morosa - devo admitir - pela Danna Scully, ops, pela detetive Stella Gibson. A série tem um ritmo super lento, com cenas demoradas e isso as vezes fica meio chato mas ao mesmo tempo interessante. Série curta, com poucos episódios (apenas 6). Vale a pena acompanhar!


Dá pra pegar o bonde andando? Não vá tentar assistir lá pela 2 temporada que pode ficar perdido, já que a série é curta assista desde o começo.

Nota: 7




SHOOTER 


Temporada: 1 temporada (Brasil) * Série renovada *

Onde passa: Netflix

História da série: Baseada no livro "Ponto de impacto" e dirigida pelo ator Mark Wahlberg, a série conta a história do ex-atirador de elite Bob Lee Swagger que foi acusado injustamente de tentar matar o presidente americano e precisa provar sua inocência. A série é baseada em um livro, chamado "Ponto de impacto" (de Stephen Hunter) e que já virou filme (inclusive disponível no catálogo Netflix). 

Dá pra pegar o bonde andando? Tranquilo. Agora que está na primeira temporada. 

Nota: 8

Tem alguma série pra indicar? Para conhecer outros seriados clique aqui.



E 2017 promete seriados bons nas telinhas brasileiras como: Chicago Justice, (sou fã do trabalho de Dick Wolf!), Doubt, The Blacklist: Redemption e Training Day


Para quem é fã de série recomendo acompanhar os seguintes sites: Minha Série e Séries e TV (Omelete)


Comentários que contenham spoiler (revelações sobre o enredo) serão deletados.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Buenos Aires com crianças! #roteiro2016doblog

Oiê!


Hoje o post é com dicas do que fazer com crianças em Buenos Aires. Pesquisei bastante programação para a criançada e eles gostaram do que conheceram. Alguns lugares já falei no post anterior como: El Ateneo, Rosedal e o Jardin Japonés. 

Bosques de Palermo
Os pequenos aproveitaram o parquinho e todo o espaço do gramado pra correr, fazer estrelinha e brincarem bastante!!


Uma grata surpresa em Buenos Aires foi esse lugar. Minha filha queria voltar, mas não tínhamos mais tempo (uma pena!). Um museu de ciências 100% participativo. As crianças podem mexer em TUDO! kkkkkkkk.... Mexem, aprendem, se divertem...lugar lindo e que vale a pena conhecer!! 

O Museu, que fica dentro do Centro Cultural Recoleta, tem 2 andares e tem as seguintes áreas: Percepção Visual, Mecânica, Tecnologia, Arte, Luz, Eletricidade, Música, Forças da natureza e Matemática. Em cada setor desses há várias atividades para a criança explorar, conhecer e aprender.

No dia que fomos, haviam 2 escolas com grupos de alunos visitando o espaço, por isso a ausência de fotos mais completas do Museu. 
Circuitos e correntes elétricas. 

Circuitos e correntes elétricas. 

Circuitos e correntes elétricas. 

Circuitos e correntes elétricas. 

Mecânica

Mecânica. 
Arte



Arte

Forças da natureza

Ingresso: 100 pesos argentinos (aproximadamente 22 reais) por pessoa. Crianças só pagam acima de 4 anos.

Museo de los niños
Aqui os dois aproveitaram bastante! A mais velha então...rsrsrs...nem se fala! Achei parecido com o que visitamos em Tampa (EUA) o Glazer Children's Museum, porém com uma estrutura um pouco menos sofisticada. 

A entrada custa 130 pesos (crianças) e 40 pesos (adulto), no final de semana o valor aumenta 10 pesos para a criançada. Achei um pouco caro para o que oferece! 
Museo de los niños

A pequena adorou o sistema igual ao da Mc Donald's de verdade...rs

Até o caixa do Mc Donald's está vazio. kkkkkk

Sanduiche feito pela minha pequena
Endereço: Abasto Shopping

Obs: O shopping é antigo, a praça de alimentação cheia de pombos (odeio pombo!) mas o Museu é uma boa alternativa para os pequenos. 

Achei Buenos Aires uma cidade com poucas opções para crianças, mas gostamos do pouco que fizemos. 

Durante minhas pesquisas de programa pra criançada, descobri que a Casa da Barbie fechou (esperava levar minha princesinha lá!) e o outro ponto que entra no roteiro de muitas pessoas é o zoológico de Lujan onde você entra na jaula e tira foto com animais (oi?), eu não concordo com isso: dopar os bichos só para satisfazer um turista? Não, não mesmo. Acho isso um terror!

Para ler outros posts sobre a viagem, clique em Roteiro 2016.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Buenos Aires (parte II) #roteiro2016doblog

Oi!

Existem lugares bonitos e que me agradaram nessa viagem até a capital argentina, neste post (e no próximo) irei mostrar pra vocês quais foram.

A Galeria Pacífico é um shopping, o mais bonito que conhecemos em BA. Lá que conseguimos o melhor local para fazer câmbio (obrigada pela dica Silvana e Júlio!). Não achei os preços nada atrativos, convertendo para real os preços são parecidos com os do Brasil e algumas coisas até um pouco mais caras (talvez por ser uma cidade turística). Na Galeria Pacífico você encontra lojas como Adidas, Brooksfield, Levi's, Swarovski e quiosques Havanna, L´Occitane, Lâncome entre outras.


O local é lindo, sem sombra de dúvidas (mais fotos aqui) e tem uma praça de alimentação com opções como KFC, Green Eat (comida saudável), Starbucks, Burguer King, Subway entre outras.


A Galeria Pacífico pode ser acessada através de duas ruas: Calle Florida e Av. Córdoba. Nas duas você vai encontrar várias lojinhas e várias pessoas na rua te abordando para comprar pacotes de viagens, fazer câmbio e aqui fica o alerta (já falei disso no post de dicas de Buenos Aires, mas vou reforçar) 

Não façam câmbio na rua em BA, é arriscado! Muitas vezes trocam por notas falsas e aí lá vem dor de cabeça para sua viagem. E cuidado, é um dos lugares com maior movimento de turistas e por isso mesmo um local arriscado para andar desatento. De olho sempre em bolsas, mochilas, câmeras, celulares, dinheiro e seus pertences pessoais.

Endereço: Galeria Pacífico

Um dos lugares mais bonitos que conhecemos na capital argentina. O Jardin Japonés funciona de 10:00 às 18:00. A entrada custa 70 pesos argentinos (em torno de 16 reais). Crianças menores de 12 anos e idosos acima de 65 anos não pagam.

O lugar é lindíssimo, super bem cuidado e ótimo para dar uma descansada. Dentro de um restaurante, lojinhas com lembrancinhas e quiosques com venda de comes e bebes.




Endereço: Jardin Japonés

Paseo El Rosedal
Pensem em um lugar LINDO! Lindo, lindo, lindo e lindo! E o mais impressionante: público! 100% conservado, as flores bonitas, graminha cortada, tudo tão lindo que nem me lembrava a tumultuada e desorganizada Buenos Aires que eu havia conhecido até então... lugar próprio pra relaxar e passar algumas horas. 

Conhecer na primavera foi um grande privilégio...pegamos o Rosedal absurdamente florido e cheiroso! Lugar apaixonante! Fico imaginando a quantidade de casais que escolhem esse lugar para um ensaio de fotos pré casório ou um ensaio com crianças. Rendeu uma das sequências de fotos mais bonitas da viagem. Amei!









Endereço: Paseo El Rosedal

Livraria El Ateneo
Outro lugar apaixonante em Buenos Aires, a belíssima livraria El Ateneo Grand Splendid. O lugar era um antigo teatro e que em 2000 deu lugar a livraria e virou um ponto turístico que tem que entrar no roteiro de qualquer pessoa que visite Buenos Aires.  É considerada, pelo jornal The Guardian, a segunda livraria mais linda do mundo, a primeira é a holandesa Selexyz Dominicanen Boekhandel. 






Endereço: El Ateneo Grand Splendid

Vejam no mapa a localização dos pontos que conhecemos em BA.


(Desculpem a ausência de fotos, mas viagem com crianças nem sempre é possível fazer as fotos que desejamos, rs)

Para ler outros posts sobre a viagem, clique em Roteiro 2016.

domingo, 20 de novembro de 2016

Buenos Aires (parte I). #roteiro2016doblog

Bom Dia!

Este ano o roteiro de férias da família foi pela América do Sul: Argentina e Uruguai. E no primeiro post, falarei sobre o que conhecemos em Buenos Aires. Bora lá? 

Minha impressão de Buenos Aires não foi das melhores. Achei uma cidade não muito bonita, muito tumultuada, trânsito caótico, muito movimentada, me senti enganada por taxistas e o fato de me sentir insegura andando em algumas ruas me fez repensar se voltaria a capital argentina, mas nem tudo está perdido, existem locais bonitos e que vale a pena conhecer - mas acredito que 3 dias completos na cidade são suficientes para conhecer tudo.

Fizemos um tour do Enterate Viajes pela cidade que parou em pontos turísticos como: La Bombonera, El Caminito e a Casa Rosada. Foi um tour bom, deu pra descansar um pouco mas ficou aquém do que eu esperava. Passamos por muitos pontos que poderíamos descer para fazer fotos e tivemos que fazer isso de dentro da van, enfim...

O que conhecemos no Tour:

Casa Rosada
A casa Rosada é a sede da presidência argentina. Achei o local bem mal cuidado, desci fiz algumas fotos (poucas já que estava tendo um protesto na hora que paramos e fiquei com medo de ficar com a câmera lá) e fui atrás das lojinhas que ficam bem próxima. 

Lá tem uma série de lojas bem interessantes. Quem quiser pode conhecer a tão famosa casa argentina, existem visitas guiadas (somente final de semana e feriados) Cliquem aqui para saber mais.

Endereço: Casa Rosada



La bombonera
O estádio La Bombonera pertence ao time de futebol Boca Juniors (CABJ), um dos times mais populares da Argentina. É enorme e fica em um bairro meio perigoso, recomendo que tomem todo cuidado com câmera, celular, bolsa e seus pertences. Existe uma visita guiada ao estádio (cliquem aqui para mais informações), optamos por não fazer para ter mais tempo em outra parada do tour. 





El Caminito
Chegamos a um dos pontos turísticos mais conhecidos de Buenos Aires. Bom, serei honesta com vocês, não vi nada demais. Um local colorido e ótimo para comprar lembrancinhas. Só. Não me chamou atenção.  Assim como a área do estádio, aqui também é bom ficar de olho em seus pertences, o bairro La Boca é um bairro meio perigoso. 



Como falei no início do post, o tour deixou um pouco a desejar. Passamos por locais como Puerto Madero, a Floralis Genérica e o bairro de San Telmo e só pudemos ver de dentro da van. Depois percebi que não perdi muita coisa, mas para quem vai com a ideia de conhecer a capital argentina não recomendo esse tour, pode sair um pouco decepcionado.  

O passeio saiu por 1425 pesos argentinos (em torno de 310 reais para 5 pessoas - 4 adultos e uma criança). Fechamos ele em um quiosque da Galeria Pacífico, com o Rodrigo, um brasileiro que nos atendeu super bem!

(Desculpem a ausência de fotos, mas a maioria das nossas fotos foram das crianças nos lugares que conhecemos).

Para ler outros posts sobre a viagem, clique em Roteiro 2016.

sábado, 19 de novembro de 2016

Buenos Aires: dicas gerais! #roteiro2016doblog

Olá!


Resolvi fazer um post separado somente com dicas gerais sobre Buenos Aires, já que é um destino muito procurado por brasileiros.


Entrando na Argentina
Foi uma das imigrações mais tranquilas que já fizemos. Pegamos uma fila considerável no Aeroparque, mas que andava super rápido (vários guichês atendendo)

Na nossa vez, apresentamos a identidade e o comprovante de aluguel do apartamento (para quem fica em hotel, o voucher da reserva já serve). Perguntaram quantos dias ficaríamos, se era a primeira vez na Argentina. Tiramos uma foto, registramos o polegar direito no sistema e o funcionário da imigração nos entregou um papel que comprovava a nossa entrada no país e pediu para não perder o papel e guardar com carinho (rs). 

Atenção! NÃO PERCA ESSE PAPEL DE FORMA NENHUMA! Aviso assim mesmo, em caixa alta. Perder o papel significa que para sair do país terá que pagar uma multa de 500 pesos (não é tão alta, mas imagine a dor de cabeça!) e passar por um protocolo enorme. Cuidado com o papelzinho que parece um comprovante de compra, é bem fuleiro! rsrs 

Obs: Esse papel é entregue somente para quem entra com RG, quem vai com o passaporte recebe um carimbo que substitui o papelzinho preocupante.



Câmbio
O melhor lugar, sem sombra de dúvidas, é na Galeria Pacífico. Local seguro, que funciona até 20h. Só aceitam notas sem rasuras e, se for trocar dólar, somente aceitam notas de 50 e 100. Leve seu RG (ou passaporte) e o endereço do local que está hospedado. A casa de câmbio fica no subsolo, perto da escada rolante e na frente da loja Imaginarium.

A primeira troca que fizemos foi no Aeroporto, na área de desembarque. Pegamos uma taxa um pouco mais altar que a da Galeria Pacífico, mas como estávamos entrando no país sem nenhum peso, era a única alternativa. Não acho que compense trocar no Brasil, acaba saindo muito caro. 

Há um post no Aires Buenos falando sobre o que compensa mais, levar dólar ou real, vale a pena ler (aqui). Levamos dólar e no meio da viagem, trocamos real. A cotação estava da seguinte forma, em Novembro de 2016*: 100 dólares = 1.490 pesos/ 300 reais = 1.230 pesos 

*Cotação antes da eleição americana, o dólar subiu depois que o Donald Trumph foi eleito!



Transporte

  • Ônibus, metrô e afins:

O trânsito por lá é muito ruim, muito mesmo. Não recomendo o aluguel de carro, de jeito nenhum! Uma das formas mais práticas de andar em Buenos Aires é andando de ônibus ou metrô. Prático e barato. O SUBE (Sistema Único de Boleto Electrônico) é o sistema de transporte público de BA. O cartão (tem foto dele lá no instagram do blog, procure a #roteiro2016doblog) serve para metrô, ônibus, trem e para pagamento de pedágios. 

O nosso cartão ganhamos da Silvana e do Júlio (obrigada, de novo!) mas para quem vai e quer comprar um o custo de um cartão (que serve para família toda!) custa 25 pesos argentinos (em torno de 6 reais) e pode ser comprado em qualquer estação do metrô ou em "Centros de Obtencíon SUBE" (quiosques identificados com a marca podem vender o cartão).  O blog Aires Buenos tem um post ótimo sobre o transporte em BA (aqui).

Para recarregar: Procure um kiosco identificado com a logo do sistema ou recarregue em estações de metrô. 

Obs: Fique atento para o seu saldo, não é possível recarregar dentro do ônibus então não vá passar vergonha de entrar no bonde sem o saldo suficiente (rs). Não sei exatamente a partir de que idade as crianças pagam, já que algumas vezes cobravam dos 2 e outras vezes deixavam o mais novo (de 3 anos) passar sem pagar. 


  • Táxi:
Bom, nossa primeira experiência foi terrível! Pegamos um táxi no Aeroporto Jorge Newbery (Aeroparque). A corrida até o apartamento custou quase 600 pesos argentinos (em torno de 130 reais)! Uma corrida que, descobri depois, custaria no máximo 120 pesos. Achei de um abuso isso que me revoltou profundamente, mas enfim, sei que existem pessoas desonestas em qualquer lugar do mundo, inclusive aqui no nosso país lindo, mas já chegar na cidade com uma recepção dessas foi bem ruim. 

Pegamos um ou outro taxista espertinho, mas de uma forma geral eles iam direto para o endereço (depois de tanto andar pela cidade acabamos percebendo quando éramos enrolados ao voltar pro apartamento). 

Tirando isso, não achei o táxi algo caro em Buenos Aires, se estiver cansado de zanzar pela cidade ou quiser algo mais confortável pode apostar nos táxis que não vai sair muito caro.

O Ricardo, do Viaje na Viagem, tem um post muito bom dando dicas sobre como escapar dos espertinhos e sobre os golpes de troca de cédula. Conosco não aconteceu isso, mas existem relatos no blog de pessoas que foram vítimas desses golpes. Cliquem aqui pra ler.


Padrão da tomada
Fonte: Site Viaje na Viagem, clique na imagem acima pra ler o post completo.
O padrão argentino é esse aí da foto. A dica é comprar um adaptador unviersal, mas atenção, nem todo adaptador universal entra nesse padrão argentino, rsrsrs. Sim...é verdade isso! 

Procure uma "Herreria" e compre um adaptador (mesmo nome em espanhol). Compramos para o duplo plugue redondo do Brasil (que servia para carregar celular e a bateria da máquina, por exemplo), mas para o plugue de 3 pinos (típico dos carregadores de notebook, por exemplo) só fomos conseguir comprar em Colonia, no Uruguai. 

Idioma
Eu falo espanhol, mas o marido relata que dá pra se virar bem com o português. Eles entendem o 'portunhol' e se falar devagar até nosso português é compreendido. Na dúvida, vá de mímica mesmo que é universal. rsrsrs... 

Palavras básicas como Gracias (Obrigado), Buenos Días, Buenas Noches, Buenas Tardes e Permiso (Licença) são básicas e ajudam qualquer pessoa a se comunicar bem! 

Chip de telefone e internet
Compramos três chips (um para mim, um para o marido e um para meus pais) da Personal. Passamos 4 dias na cidade. O prazo para ativação do chip era de até 24 horas, e compramos no segundo dia em BA. 

O meu chip funcionou no final do prazo estipulado pela operadora. O chip dos meus pais só funcionou depois que foram na Personal. O do marido nem isso. Ele não recebeu sms de ativação, nada, sempre dava problema. Fui na operadora e falaram que tinha que esperar o prazo e mandar um sms para um número específico. Fizemos isso diversas vezes e nada...desistimos! Foram 175 pesos argentinos jogados no lixo (75 do chip e 100 da primeira recarga). 

Por funcionar, entendam que eles recebiam e efetuavam ligações, pq internet nunca tivemos, somente no wifi alheio. Não compraria de novo chip da Personal, aliás, acho que de nenhuma operadora local, já que no Uruguai tivemos o mesmo problema, mas isso é assunto para outro post. 

Dicas de segurança
Achei a cidade perigosa! Não me senti segura andando nem na Calle Florida (que é a principal rua dos turistas por lá), nem em ruas menos turísticas, mas bem movimentadas como a Santa Fe, por exemplo.

Ande sempre atento a seus pertences (bolsas, celular, mochila) e eu não recomendo que troque dinheiro na rua, o câmbio é melhor, mas o risco é grande! Risco de trocarem por notas falsas e gerar uma super dor de cabeça durante sua viagem. Procure locais seguros, como a Galeria Pacífico que citei no início do post.

Embaixada (ou Consulado) Brasileiro
Uma coisa que poucos viajantes se preocupam, e isso não são dados meus, são dados de pesquisas do MRE é em saber onde é a embaixada (ou o consulado) brasileiro no país que está visitando. Em um sufoco maior, é o local que deve ser procurado. Todas tem um telefone de urgência disponível para brasileiros em apuros. 
Consulado do Brasil em Buenos Aires 
Endereço: Carlos Pellegrini 1363 piso 5 
Telefone: 4515 6500/ 4199 9668 (telefone em caso de urgência)

 


Da Argentina para o Uruguai

Saímos da Argentina via Colonia Express, já que fomos para o Uruguai. O processo foi bem tranquilo. Fazemos a saída da Argentina e entrada no Uruguai no mesmo lugar, só que em guichês diferentes. 


Bastou entregar a passagem, os documentos, o papelzinho que recebemos na entrada do país e pronto, carimbaram nosso voucher do Colonia Express  e nos encaminharam para dar a entrada no Uruguai. Mesmo procedimento, apresentar RG, cadastrar o polegar direito e a foto. Sem papelzinho, sem nada, demos entrada, oficialmente no país vizinho. 


Para ler outros posts sobre a viagem, clique em Roteiro 2016.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...